Monthly Archives: April 2013

“E eu respondia…

“E eu respondia: ‘De qualquer maneira, não vejo nada. Tenho buracos no lugar dos olhos’.
´Depois, você partiu para longe e eu sabia que você estava com outra. As semanas passavam e você não voltava nunca. Eu não dormia mais, porque tinha medo de não ouvi-lo chegar. Finalmente, um dia você voltou e bateu na sepultura, mas eu estava tão cansada de ter ficado sem dormir por um mês que mal tive forças para subir. Quando consegui, você fez uma expressão decepcionada. Disse que eu estava abatida. Senti que lhe desagradava, que estava com o rosto encovado, que fazia gestos bruscos e incoerentes.
‘Para me desculpar, disse: ‘ Desculpe, não dormi durante todo esse tempo’.
[…]
‘ E eu sabia muito bem o que você queria dizer falando de férias! Sabia que você queria ficar um mês inteiro sem me ver porque estava com outra. Você partiu e eu desci para o fundo da sepultura, e sabia que ia ficar mais um mês sem poder dormir, para ouvi-lo chegar, e que quando você voltasse, depois de um mês, eu estaria ainda mais feia e que você ficaria ainda mais decepcionado.”

KUNDERA, Milan. A insustentável leveza do ser. trad. Teresa Bulhões Carvalho da Fonseca. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

Advertisements

Versão do mesmo

O gato sai do ninho que havia feito com o edredom no meio das pernas dela e sobe, de encontro ao rosto dela, que chorava copiosamente. Lambe suas lágrimas gordas e salgadas, dá-lhe beijos, deita-se ao seu lado enquanto o coração dela infla de tristeza. Chora mais.
Segunda versão: O gato que dormia no chão sobe na cama e posta-se ao seu lado ao ouvir o barulho de lágrimas derramadas e soluços. Ronrona baixinho como quem oferece consolo. Ela se rebenta de melancolia e decepção.
Terceira versão: o gato desce da cama ao irromper aquele vale de lágrimas. Não há quem cure essa incessante busca pelos porquês que nunca lhe chegam, diminuindo-a, esfarelando-a em cima de sua própria cama.
Em todas as versões, em comum, as lágrimas e o coração partido.


Do you believe in miracles?

Do you believe in miracles?

Not today.


%d bloggers like this: