Category Archives: música

550760_4945498083388_1238121485_nOutro dia, uma amiga postou essa imagem em uma rede social e me lembrei que, sempre que ouço esta música (frequentemente), eu penso como não existe, em português, uma palavra satisfatória para traduzir “heavenly”. Um advérbio de intensidade que se relacione com a palavra “paraíso”.

Mas mesmo “paraíso” parece não abarcar o significado de “heaven”. Para isto, existe a palavra “paradise”. Sei que “heaven” é o que consideramos o paraíso celeste, em outras palavras, o céu para onde vão as almas boas.

No entanto, “paraíso” e “paradise” me soam profanos demais.Quase como se esse paraíso não contivesse em si nada de  metafísico ou espiritual, como se fosse algo tremendamente bom mas que só conheceríamos em vida.

Chega a ser frustrante não existir uma palavra como heavenly que se pudesse usar correntemente em português. Só quem ama esta música por entender e sentir (ou ter sentido) em todas as células do corpo e em todos os buracos da alma este verso, pode compreender e apreciar o valor (e até a verdade) de que morrer ao lado de alguém, seja uma maneira ´heavenly´de ir.


Imagem

Bless your soul, you’ve got your head in the clouds*, Mayra.

* Rumour has it – Adele


I wish that something would happen


Acontece

No penúltimo dia, pensando ao rolar da cama, soube que seria a história de um homem, no carnaval.  Um homem que decide abandonar uma mulher, um dia antes de começar a festa mas não necessariamente para fazer parte das festividades como seria de se esperar.

Um homem simples, pobre de dinheiro, que mergulha em dias festivos. Tudo quase o contrário de mim, tudo o que nunca foi –  e que, ouso dizer, nunca serei.

Quase tudo, tirando palavras e (alguns) pensamentos.

Ficção.


“Emily tries but misunderstands,

She often inclined to borrow somebody’s dreams till

tomorrow

There is no other day

Let’s try it another way

You’ll lose your mind and play”

[ See Emily play – Pink Floyd]

já volto. é a (falta de) vida.


“How young are you?
How old am I?
Let’s count the rings around my eyes
How smart are you?
How dumb am I?
Don’t count any of my advice

Oh, meet me anyplace or anywhere or anytime
Now I don’t care, meet me tonight
If you will dare, I might dare
[…]
Fingernails and a cigarette’s a lousy dinner
Young, are you?
[I will dare – The Replacements ]
Por mais que seja estranho, difícil ou quase impossível pensar no assunto, se desvencilhar ou tentar se desvencilhar de uma mágoa, de uma doença, extirpar um câncer não dói só em uma pessoa. Principalmente se essa doença for uma pessoa. Uma pessoa incosciente de que é um mal. Ou consciente mas sem o entendimento, o real motivo, as razões por dentro da pele.

Raramente uma mágoa é uma via única. Costuma ser de mão dupla. Há dois caminhos: podemos estar atentos a isso ou podemos fingir que não vemos. Pessoalmente a segunda opção nunca funcionou muito bem para mim. Ou não funciona quando eu quero.

Uma vida dolorida, um sofrimento crônico, um relacionamento que não deu certo, uma amizade que não consegue se estabelecer, um clique em um site que faz as vezes de carrasco. Ainda que não seja dividida, a mágoa é conjunta. Segue com rancor e raiva.

Eu preferia não ter perdão mas ter a possibilidade de discussão, o direito de voz, o direito as palavras, o direito a pelo menos uma resposta. Eu preferia que não se torcesse de longe por mim e que me rougasse pragas ao vivo. Eu preferia a raiva com a qual eu lidava do que a indiferença.

A dor prossegue, dos dois lados. Dos lados opostos. Desigual. Mais solitária de um lado, do que de outro. Mais curada em um, menos saudável em outro. Todos sentem mas não dividem.


But what if I can´t smile?

How to fight loneliness
Smile all the time
Shine your teeth to meaningless
And sharpen them with lies

And whatever is going down
Will you follow around
That’s how you fight loneliness

You laugh at every joke
Drag your blanket blindly
Fill your heart with smoke

And the first thing that you want
Will be the last thing you’ll ever need
That’s how you fight it

Just smile all the time
Just smile all the time
Just smile all the time
Just smile all the time

[ Wilco – How to fight loneliness]


%d bloggers like this: